11 fevereiro 2016

Festa de Nossa Senhora das Candeias

Autarquia atribuiu a primeira medalha de mérito cultural ao artista mouranense Gonçalo Jordão.

​Mais uma vez cumpriu-se a tradição em Mourão e a procissão em honra de Nossa Senhora das Candeias voltou a sair à rua, dia 2 de fevereiro, e a ser o ponto alto dos festejos que culminou em apoteose com um grandioso espetáculo de fogo de artifício lançado das muralhas do castelo. 

A procissão, de referência regional, trouxe a Mourão centenas de fiéis que não quiseram deixar de homenagear a padroeira neste seu dia.

Para além do cortejo com a imagem de Nossa Senhora, também os espetáculos reuniram a preferência do público que aderiu em massa ao concerto da dupla Rafa e Beltran, dia 1 de fevereiro, mas já antes, dia 31 de janeiro, o pavilhão gimnodesportivo encheu para o teatro de revista “P’ró Diabo Kus Carregue!”. 

Quanto às exposições foram inauguradas duas, a primeira, dia 31 de janeiro, de fotografia taurina, intitulada “Viagem no Tempo” e a segunda, de pintura, intitulada “Recolhas” da autoria da artista Rita Ravasco.

Inaugurada durante a festa, terça-feira, dia 2, foi também a sala das sessões da Câmara Municipal, reabilitada pelo artista Gonçalo Jordão, que contou com a presença do secretário de estado das autarquias, Carlos Miguel e cujo evento ficou marcado pela atribuição da medalhada de mérito cultural ao artista mouranense.

Fez parte também dos festejos a primeira feira taurina e o tradicional leilão que contou com a atuação do grupo “Ventos do Sul”.