23 janeiro 2015

Ação "Receção e atendimento de turistas com mobilidade reduzida"

O Projeto Alentejo/Ribatejo para Todos (AL/RB 4All) é uma iniciativa levada a cabo pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo/Ribatejo e que tem como objetivo a promoção do turismo para todos no Alentejo e Ribatejo, proporcionando a igualdade de direitos no acesso aos recursos e serviços turísticos da região.

Ações de informação “Receção e Atendimento de Turistas com Mobilidade Reduzida” 

O Projeto Alentejo/Ribatejo para Todos (AL/RB 4All) é uma iniciativa levada a cabo pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo/Ribatejo e que tem como objetivo a promoção do turismo para todos no Alentejo e Ribatejo, proporcionando a igualdade de direitos no acesso aos recursos e serviços turísticos da região.

Finalizada a fase de verificação das condições de acessibilidade de equipamentos e serviços nos 58 concelhos do Alentejo e Ribatejo que permitiu por um lado, a identificação dos equipamentos que facilitam o acesso a todos os turistas, independentemente das suas limitações funcionais, e por outro a sensibilização dos empresários para as vantagens de um turismo inclusivo, avança-se agora com um conjunto de ações dirigidas aos profissionais de turismo que facilitarão o acolhimento de turistas com necessidades especiais.       

Pretende-se  com estas ações que os profissionais do setor turístico adquiram uma maior sensibilidade e conhecimento das limitações de clientes com deficiências motoras, visuais e auditivas e possam assim responder de forma adequada e profissional no atendimento de quem os procura.

Data/Local:

Évora – 30 janeiro
Portalegre – 2 fevereiro
Grândola – 23 fevereiro
Beja – 2 março
Santarém – 9 março

Horário : 9h30 – 13h00/14h00- 18h30

Destinatários: Agentes do sector de Turismo, empresários da área do Turismo (restaurantes, alojamento, animação turística), técnicos autarquias, técnicos de turismo.

Objetivos Gerais: 

  • Promoção de um turismo de todos para todos;
  • Criação de um valor acrescentado à oferta turística da região. A capacitação dos recursos humanos ligados ao setor adequa-os para a oferta de um território acessível, contribuindo para o crescimento e aumento da qualidade do sector turístico, que os diferenciará positivamente de outras regiões;
  • Promoção da igualdade de direitos e oportunidades , avançando na não descriminação favorecendo a integração social de públicos com mobilidade e perceção reduzidas através da atividade turística-recreativa;

Objetivos Específicos: 

  • Compreender o conceito de turismo para todos, o quadro legal que o suporta e o seu valor competitivo e social;
  • Dar a conhecer os requisitos mínimos de acessibilidade em equipamentos turísticos;
  • Conhecer os diferentes tipos de deficiências: auditiva, motora/física e visual;
  • Orientar os profissionais sobre aspetos específicos do seu comportamento no atendimento a pessoas com necessidades específicas;
  • Viver em situação de “roll-play” comportamentos e respetivas respostas assertivas procurando minimizar a super proteção e maximizar a normalização;
  • Ensinar e aprender a lidar, ajudar, orientar e comunicar de forma sensível com as pessoas com deficiência;
  • Resolver com segurança situações de perigo e alarme;
  • Conhecer as ajudas técnicas e meios de apoio disponíveis;
  • Melhorar o atendimento das pessoas com necessidades especiais.